Javier Pérez de Cuéllar

Este slideshow necessita de JavaScript.

Javier Pérez de Cuéllar y de la Guerra (19 de Janeiro de 1920, nascido em Lima) é um diplomata peruano, quinto Secretário-Geral das Nações Unidas, de 1 de Janeiro de 1982 a 31 de Dezembro de 1991. Estudou no Colégio San Agustín em Lima, e então na Pontificia Universidad Católica do Peru. Em 1995 disputou a eleição para presidente do Peru, a qual foi vencida por Alberto Fujimori.

Pérez de Cuéllar ingressou no Ministério de Negócios Exteriores em 1940 e no serviço diplomático em 1944, servindo subsequentemente como Secretário nas embaixadas do Peru no Reino Unido, Bolívia, Brasil e na França, onde encontrou e casou-se com sua primeira esposa, Yvette Roberts. Desse primeiro casamento, Pérez de Cuéllar, teve um filho e uma filha.

Pérez de Cuéllar foi um membro junior da delegação do Peru à Assembléia Geral, em sua primeira sessão – que aconteceu em Londres, em 1946 – e um membro das delegações para as sessões 25 a 30 da Assembléia Geral. Em 1971, foi apontado como o representante permanente do Peru junto às Nações Unidas, que participou de todas as sessões da Assembléia até 1975.

Em 1974 e 1974, Pérez de Cuéllar representou seu país no Conselho de Segurança, servindo como seu Presidente nos eventos em Cyprus em Julho de 1974. Em 18 de Setembro de 1975, foi apontado Representante Especial do Secretário Geral em Cyprus – posto que se manteve até 1977 – quando reingressou no Serviço Exterior do Peru.

Em 27 de Fevereiro de 1979, foi apontado como Sub-Secretário-Geral para Negócios Políticos Especiais da ONU. De Abril 1981, até finalizar suas atividades nesse posto, agiu como o Representante Pessoal do Secretário-Geral na situação relativa ao Afeganistão. Nesse cargo, visitou o Pakistão e o Afeganistão para continuar as negociações iniciadas pelo Secretário-Geral.

Carreira nas Nações Unidas

 Em 31 de Dezembro de 1981 Pérez de Cuéllar sucedeu Kurt Waldheim como Secretário-Geral e foi reeleito para um segundo mandato em Outubro de 1986. Durante seus dois mandatos liderou mediações entre a Grã-Bretanha e a Argentina na questão da Guerra das Ilhas Falklands e promoveu esforços do grupo Contadora para trazer paz e estabilidade para a América Central. Também intercedeu nas negociações para a independência da Namíbia, no conflito no Sahara Ocidental entre Marrocos e Polisario Front, e na questão de Cyprus. Pouco depois do final de seu segundo mandato, Pérez de Cuéllar foi não-oficialmente demandado pelos membros do Conselho de Segurança a reconsiderar sua decisão de não concorrer a um terceiro mandato, pois a busca pelo seu sucessor não tinha gerado consenso sobre um candidato. Pérez de Cuéllar graciosamente declinou a oferta quando um candidato foi encontrado, no final de Dezembro de 1991. Seu segundo mandato com Secretário-Geral terminou, como esperado, em 31 de Dezembro de 1991.

Links Externos:

http://www.un.org/News/ossg/sg/stories/decuellar_bio.asp

Anúncios

Replique

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s