Dag Hammarskjöld

Este slideshow necessita de JavaScript.

Dag Hjalmar Agne Carl Hammarskjöld (29 de Julho de 1905 – 18 de Setembro 1961) foi um diplomata, economista e autor suéco e o segundo Secretário-Geral das Nações Unidas. Seu mandato foi de Abril de 1953 até sua morte num acidente aéreo em Setembro de 1961. Até hoje Dag Hammarskjöld foi a única pessoa laureada com o Prêmio Nobel da Paz postumamente. Hammarskjöld se mantém como o único Secretário-Geral da ONU que morreu durante o mandato. John F. Kennedy, presidente americano, chamou Hammarskjöld de “o maior homem de estado do nosso século (XX)”

Hammarskjöld nasceu em Jönköping, Suécia, porém viveu a maior parte de sua infância em Uppsala. Ele foi o quarto fiho e o caçula de Hjalmar Hammarskjöld, primeiro ministro da Suécia de 1914 a 1917 e Agnes Hammarskjöld. Seus ancestrais tinham servido à Coroa Suéca desde o século XVII. Hammarskjöld estudou primeiramente na Katedralskolan e então na Universidade de Uppsala onde se graduou em Direito e como Mestre em Política Econômica.

De 1930 a 1934, foi secretário de um comitê governamental sobre o desemprego. Recebeu o título de Doutor da Universidade de Stockholmo em 1933. Em 1936, Hammarskjöld se tornou secretário do Banco da Suécia e logo se tornou presidente do mesmo.

No início de 1945, foi apontado como conselheiro do cabinete sobre problemas financeiros e econômicos, e coordenou os planos do governo para aliviar problemas econômicos no pós-guerra.

Em 1947, Hammarskjöld foi apontado como Ministro para Assuntos Exteriores e em 1949 se tornou o Secretário de Estado para Assuntos Exteriores. Hammarskjöld foi delegado para a conferência de Paris que estabeleceu o Plano Marshall. Em 1950 se torna o líder da delegação suéca para a UNISCAN. Em 1951 Hammarskjöld se torna vice presidente da delegação suéca para a Assembléia Geral das Nações Unidas em Paris. Se torna presidente da delegação suéca na Assembléia Geral em Nova Iorque em 1952.

Carreira nas Nações Unidas

Quando Trygve Lie se demite do cargo como Secretário-Geral em 1953, o Conselho de Segurança recomendou Hammarskjöld para o posto. Ele foi selecionado em 31 de Março por uma maioria de 10 em 11 estados. A Assembléia Geral o elegeu na sessão de 7-10 de Abril, por 57 votos em 60. Em 1957, Hammarskjöld foi reeleito.

Hammarskjöld inicia seu mandato estabilizando seu secretariado com 4000 administradores. Ele configurou regulações e definiu as responsabilidades. Hammarskjöld planejou e supervisionou cada detalhe da criação de uma “sala de meditação” no quartel-general da ONU, um lugar dedicado ao silêncio, onde as pessoas podiam se ausentar em si mesmas, não importando a crença, fé ou religião.

Hammarskjöld buscou suavizar as relações entre Israel e os Países Árabes. Em 1955 foi à China para negociar a soltura de 15 pilotos americanos que serviram na guerra da Korea e que foram capturados pelos chineses. Em 1956, seguindo uma proposta de Lester B. Pearson, criou a Força de Emergência das Nações Unidas, que permitia o Secretário-Geral tomar ações emergenciais sem a aprovação prévia do Conselho de Segurança ou da Assembléia Geral.

Em 1957, Hammarskjöld interveio na crise de Suez. Em 1960, a antiga colônia belga e recentemente independete Congo pediu ajuda para as Nações Unidas na contenção de uma possível guerra civil. Hammarskjöld fez quatro viagens ao Congo. Seus esforços sobre a descolonização da África foram considerados insuficientes pela União Soviética. Em Setembro de 1960, os soviéticos denunciaram a decisão de Hammarskjöld de enviar a Força de Emergência da ONU para o Congo. A União Soviética também demandava sua resignação e exigiam a mudança do cargo de Secretári-Geral para um comando triplo munido com direito de veto. Nikita Krushchev: para “representar igualitariamente os interesses de três grupos de países: capitalistas, socialistas e recentemente independentes.”

Hammarskjöld se demite do cargo por causa de desentendimentos com a União Soviética.

Morre em 18 de Setembro de 1961 quando voava para assinar um cessar-fogo na região do Congo. Existe um memorial da UNESCO no local onde caiu seu avião: Dag Hammarskjoeld Memorial (Crash site) – UNESCO World Heritage Centre

Links Externos:

http://www.un.org/depts/dhl/dag/index.html

http://www.un.org/sg/formersgs.shtml

http://www.dhf.uu.se/dh_about.html

Anúncios

Replique

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s