Secretários-Gerais

O Secretário Geral das Nações Unidas é o chefe do Secretariado, um dos principais órgãos da ONU. O Secretário Geral age como o porta-voz de fato e líder das Nações Unidas. Seu papel foi vislumbrado pelo Presidente Norte-Americano Franklin Delano Roosevelt como um “moderador mundial”, porém o cargo foi definido na Carta da ONU como o “oficial chefe administrativo”(Artigo 97). A residência oficial do Secretário Geral está localizada em Sutton Place, em Manhattan, Nova Iorque, Estados Unidos. A residência foi feita por Anne Morgan em 1921 e doada para as Nações Unidas em 1972.

O Secretário Geral preside as Nações Unidas por um período de cinco anos que podem ser renovados indefinidamente porém, até hoje, nenhum Secretário serviu por mais de dois mandatos consecutivos. A Carta da ONU rege que o Secretário-Geral deve ser apontado pela Assembléia Geral após a nomeação do Conselho de Segurança. Por isso, a seleção é sujeita ao veto de qualquer um dos cinco membros permanentes do Conselho de Segurança.

A linguagem concisa da Carta da ONU tem sido suplementada por outras regras processuais e também práticas aceitas. Na prática, o Secretário-Geral não deve ser nacional de nenhum dos Membros Permanentes do Conselho de Segurança. Uma prática de rotação (continental) já foi adotada na seleção dos possíveis candidatos. A habilidade dos candidatos em conversar em Inglês e Francês é também considerado como uma qualificação não-oficial para o cargo.

A maior parte dos Secretários-Gerais são comprometidos com nações de poder médio e com pouca fama anterior. Por causa da política internacional e dos mecanismos de comprometimento político, há muitas similaridades entre o processo de escolha do Secretário-Geral da ONU e aqueles mecanismo de seleção de líderes em outras organizações internacionais, como a escolha do Papa na Igreja Católica Romana.

No início dos anos 1960, o líder soviético Nikita Khrushchev se esforçou para abolir a posição de Secretário-Geral. A superioridade numérica dos poderes Ocidentais combinado com a regra de “um estado, um voto” traria sempre vantagem para os países Ocidentais.

Os dias de trabalho do Secretário-Geral da ONU incluem sua presença nas reuniões dos diversos órgãos das Nações Unidas, consultas com líderes mundiais, e viagens pelo mundo. Estas viagens permitem o contato direto com as pessoas que vivem nos 192 Estados-Membros da Organização e fazem que ele esteja informado sobre a vasta lista de problemas internacionais que estão na agenda da ONU.

Um dos papéis mais importantes do Secretário-Geral é o uso de “bons ofícios” – passos dados pública ou privadamente – para impedir que as disputas internacionais cresçam, se elevem ou se espalhem.

Cada Secretário-Geral também define, ao assumir o cargo, sua própria agenda de prioridades.

Confira uma breve biografia de cada um dos Secretários-Gerais da história das Nações Unidas

Link Oficial:

http://www.un.org/sg/

Anúncios

Replique

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s