Mensagem de Irina Bokova por ocasião do Dia Internacional para a Tolerância – 16 de novembro de 2010

Mensagem de Irina Bokova por ocasião do Dia Internacional para a Tolerância – 16 de novembro de 2010

“As apostas são altas. Em um mundo mais conectado do que nunca, onde a comunicação nunca foi tão fácil, e onde a diferença entre o “local” e o “global” se resume a um clique, a tolerância deve guiar nosso pensamento e nossa ação. Não podemos ter a segurança como algo seguro. O Dia Internacional da Tolerância é uma oportunidade crucial para que todos nos mobilizemos neste sentido.

Os riscos são reais. Apesar do desaparecimento das antigas linhas divisórias, novos muros têm surgido entre as pessoas e as comunidades – muros construídos de medo, preconceito, ignorância e ódio. Cada dia que passa nos mostra que não basta nos comunicarmos: nós precisamos nos conectar. Não basta intercambiar: é necessário compartilhar. A tolerância é o ponto de partida.

A promoção da solidariedade intelectual e moral está no cerne do mandato da UNESCO. A Assembleia Geral das Nações Unidas proclamou o Dia Internacional da Tolerância em 1995, segundo uma proposta da Conferência Geral da UNESCO. Este ano a UNESCO lidera os esforços da ONU em relação ao Ano Internacional de Aproximação das Culturas. Nós trabalhamos para promover padrões para a diversidade cultural. Nós promovemos os benefícios da troca e do diálogo constantes entre as culturas e crenças. Nós construímos redes e coalizões para combater o racismo e a discriminação. Nós apoiamos a educação de qualidade para todos, como a principal forma de construir a tolerância e o conhecimento inclusivo. Nós colocamos o diálogo em primeiro lugar, em qualquer instância, como o caminho para reconciliação em sociedades que enfrentam tensões.

Nosso trabalho parte de princípios de dignidade, igualdade e respeito mútuo de todos os homens e mulheres. Nós trabalhamos para convencer a todos que a crescente complexidade de nosso mundo não pode abolir os principais valores da humanidade. As identidades não são rígidas, mas são ricas e podem ser múltiplas. Promover a tolerância é uma questão de sobrevivência: a sobrevivência da diversidade cultural, das línguas, de tudo que torna cada um de nós uma pessoa única. Trata-se, essencialmente, de criar uma humanidade comum.

A tolerância é libertadora. Não significa indiferença ou simplesmente reconhecimento. Ela é uma ação, através da qual as diferenças dos outros são reconhecidas assim como as nossas, e pela qual as riquezas de outra cultura são consideradas um bem comum. O respeito mútuo nos dota de um compasso moral que garante que ninguém fique à margem: homens, mulheres e crianças de todos os cantos do mundo. A tolerância dá poder às pessoas, liberta as comunidades e assenta as bases do crescimento real e da paz verdadeira. A tolerância é o caminho para aproveitar as forças da globalização para alcançar uma humanidade próspera, pacífica e unida. A sabedoria é antiga, mas continua a ser a base das sociedades modernas saudáveis.

Neste Dia Internacional da Tolerância, celebremos a riqueza de nossa diversidade como nosso bem comum. A UNESCO trabalha neste sentido.”

Anúncios

Replique

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s