Dia Internacional para a Informação sobre o Risco de Minas (04/04)

Dia Internacional para a Informação sobre o Risco de Minas (04/04)

Em 8 de dezembro de 2005, a Assembleia Geral declarou que a cada ano, em 4 de Abril, será proclamado e observado como o Dia Internacional para a Informação sobre o Perigo das Minas e Assistência às Atividades de Desminagem (resolução 60 / 97).

A Assembleia Geral solicitou nomeadamente que os Estados, com a ajuda da Organização das Nações Unidas e as organizações relevantes envolvidas em atividades de desminagem, conforme apropriado, promovam a criação e o desenvolvimento da capacidade nacional em atividades relacionadas à minas em países onde as minas e resíduos explosivos de guerra constituem uma séria ameaça à segurança, saúde e vida da população local ou um impedimento ao desenvolvimento econômico e social a nível nacional e local.

Histórico

As Nações Unidas continua a promover a universalização dos quadros legais existentes e encorajando os Estados membros para expandir esses regimes e desenvolver novos instrumentos internacionais para proteger os civis do flagelo das minas terrestres e explosivos remanescentes de guerra. A ONU faz este trabalho em colaboração com os Estados interessados a sociedade civil em causa, e as organizações internacionais envolvidas.

Desde a adoção da Convenção sobre a Proibição do Uso, Armazenamento, Produção e Transferência de Minas Antipessoal e sobre sua Destruição, vulgarmente conhecida como a Convenção sobre a Proibição de minas antipessoal, aberta à assinatura em 1997, 156 países ratificaram a convenção ou a ela aderiram. Eles destruíram mais de 41 milhões de minas antipessoais e, basicamente, parou sua produção, venda e transferência. Em 1 de Março de 2009 marcou-se o décimo aniversário da entrada em vigor da Convenção e a Segunda Conferência de Revisão foi realizada em 2009 em Cartagena (Colômbia).

Além de minas terrestres, os desafios permanecem com relação a todos os outros remanescentes explosivos de guerra. Em 12 de novembro de 2006, o Secretário-Geral saudou a entrada em vigor do Protocolo sobre Explosivos Remanescentes de Guerra (Protocolo V) da Convenção sobre Certas Armas 2  e reiterou o seu apelo para a sua universalização e implementação. Em dezembro de 2008, o Secretário-Geral saudou a abertura à assinatura da Convenção sobre as Munições de Fragmentação, assinada até agora por 98 países e 14 ratificações e aceitações, e incentivou a sua rápida entrada em vigor.

Guiados por suas instituições políticas, a Equipe Organização das Nações Unidas País para atividades relacionadas às Minas, consistindo de 14 departamentos, agências, fundos e programas, e com várias entidades com estatuto de observadoras, como o Comitê Internacional da Cruz Vermelha o Gabinete de Assuntos Jurídicos e Instituto das Nações Unidas para Investigação sobre Desarmamento, continuou a assegurar a coerência em todo o sistema das Nações Unidas no que diz respeito a todos os pilares e as atividades de desminagem e da aplicação de uma abordagem que satisfaz o critério de “Uma ONU”, respeitando os respectivos papéis, responsabilidades e vantagens comparativas de cada um dos membros da equipe através de reuniões regulares do Grupo de Coordenação Inter-Agências sobre atividades de desminagem na alta administração e no campo.

O objetivo estratégico da Organização das Nações Unidas é trabalhar em cooperação com as autoridades nacionais, territórios, atores não-estatais e as comunidades afetadas, em parceria com organizações não-governamentais (ONGs), doadores, setor privado, organizações internacionais e organizações regionais e outras para reduzir as ameaças humanitárias e sócio-econômicas apresentados por minas e resíduos explosivos de guerra, até um momento em que a assistência das Nações Unidas para as atividades de ação contra as minas não seja mais necessária. As atividades das Nações Unidas Minas tendem a atingir os objetivos estratégicos identificados na Estratégia da agência das Nações Unidas para atividades de desminagem no período 2006-2010: redução de mortes e ferimentos em pelo menos 50%; mitigação de risco para a subsistência das comunidades e maior liberdade de movimento para pelo menos 80% das comunidades atingidas, a integração das necessidades de ações de desminagem nos planos orçamentais e de desenvolvimento nacional e reconstrução de pelo menos 15 países, ajuda a estabelecer instituições nacionais para enfrentar a ameaça das minas terrestres e explosivos remanescentes de guerra e preparação para a capacidade de resposta residual em pelo menos 15 países.

Mensagem do Secretário-Geral sobre o Dia Internacional para a Informação sobre o Risco de Minas e Assistência em atividades de desminagem

04 de abril de 2012

“Os programas das Nações Unidas de atividades de desminagem são uma contribuição inestimável para recuperação pós-conflito, a ajuda humanitária, as operações de paz e iniciativas de desenvolvimento. Impedem que as minas terrestres e outras munições explosivas causem mais danos indiscriminados por muito tempo depois de os conflitos terem terminado e ajudam a transformar áreas perigosas em terras produtivas. As atividades de desminagem dirigem as comunidades por meio de uma estabilidade duradoura.

Na Líbia, a equipe responsável pelas atividades de desminagem tem respondido à ameaça representada pelas minas terrestres, munições em cacho e da falta de áreas seguras para armazenamento de munição. Tem sido segurado ou eliminado de escolas, estradas ou milhares de áreas residenciais os resíduos explosivos de guerra e dezenas de milhares de pessoas são educadas sobre os seus riscos.

Durante o ano passado, os gerentes das atividades de desminagem também ajudaram na gestão dos stocks na Albânia, Costa do Marfim e República Democrática do Congo. O recente desastre no Congo, em Brazzaville, onde um esconderijo de armas explodiu, é um trágico lembrete da necessidade de uma tal gestão.

Neste Dia Internacional para a Informação sobre o Risco de Minas estamos “emprestando nossas pernas” em uma campanha para mostrar o apoio e a compaixão para com os sobreviventes. Trabalhando em estreita colaboração com as autoridades nacionais e as ONGs, a ONU estão educando sobre os riscos de minas e assistência às vítimas em mais de 40 países, ensinando as comunidades a viver com segurança em áreas contaminadas e ajudando os deficientes sobreviventes a acessar toda a gama de serviços e direitos no âmbito da Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência.

Agradeço a todos que contribuem para as atividades internacionais contra as minas. Eu também recomendo para os 159 Estados que concordaram em ficar vinculado pela Convenção sobre a Proibição de minas antipessoal, que aderiram à Convenção sobre as Munições de Fragmentação e o V Protocolo sobre explosivos remanescentes de guerra e os 110 Estados que ratificaram a Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência.

Neste Dia Internacional, peço a adesão universal a estes importantes tratados e um maior apoio para a sensibilização sobre as minas e as atividades de desminagem. Minas terrestres e resíduos explosivos de guerra prejudicam o desenvolvimento e ameaçam vidas. Eliminemo-los em conjunto para alcançar um mundo sustentável e seguro.”

Ban Ki-moon

Link Oficial

http://www.un.org/es/events/mineawarenessday/index.shtml

Anúncios

Replique

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s