Dia Internacional da Recordação do Tráfico de Escravos e de sua Abolição

Dia Internacional da Recordação do Tráfico de Escravos e de sua Abolição

Em sua 29 ª sessão, o Conselho Executivo da UNESCO aprovou a resolução 29 C/40, proclamando 23 de agosto, o Dia Internacional de Recordação do Tráfico de Escravos e da sua Abolição, em homenagem à noite de 22 para 23 de agosto de 1791, quando o levante de escravos aconteceu na ilha de Santo Domingo (hoje Haiti e República Dominicana) e, mais tarde, levou à abolição do comércio transatlântico de escravos e da criação do primeiro Estado independente negro, a República do Haiti.
O Dia Internacional de Recordação do Tráfico de Escravos e da sua Abolição, celebrado todo 23 de agosto, tem um significado especial neste ano de 2011, que foi proclamado pela Assembleia Geral das Nações Unidas, o Ano Internacional para as Pessoas de Ascendência Africana.

Em 1994, a UNESCO lançou o “Programa Rota do Escravo”, que visava principalmente destacar as transformações econômicas, sociais, culturais e demográficas resultantes do tráfico transatlântico de escravos, e promover o diálogo intercultural entre a África e a outras regiões do mundo.

Como é tradição, a comemoração deste Dia Internacional do ano de 2011, será feito no mesmo espírito de mente aberta e de diálogo. Neste sentido, várias comemorações, algumas das quais listadas abaixo, em colaboração com a UNESCO serão organizadas em vários países africanos, nomeadamente em:

– Senegal: Retornar para Goree: Recordação do Tráfico de Escravos e da sua Abolição
UNESCO-BREDA está organizando uma conferência-debate, bem como um número de outras atividades no local simbólico do centro sócio-cultural de Boubacar Joseph Ndiaye em Gorée. Estas celebrações incidirão sobre o aspecto educacional, as interações culturais e direitos humanos;

– Angola: Conferência sobre “escravos angolanos também povoaram as Índias Ocidentais Holandesas – Escravos Angolanos também povoaram as Antilhas Holandesas”, organizado pela Fundação Eduardo dos Santos, na Universidade Augustino Neto, em Luanda;

– República Democrática do Congo: Workshop sobre as realizações do projeto Rota do Escravo na República Democrática do Congo (RDC)
Organizado pelo Escritório da UNESCO em Kinshasa, este workshop também será composta de apresentação oficial do “O comércio de escravos, escravidão e violência colonial na República Democrática do Congo”, seguido de uma exibição do documentário “Slave Routes: Uma Visão Global”;

– Madagascar: a exibição do documentário “Slave Routes: Uma Visão Global” da Universidade de Tananarivo.

Publicações
A UNESCO produz uma grande variedade de publicações relacionadas ao projeto Rota do Escravo e que contribuem para promover a pesquisa acadêmica e aprofundar o conhecimento sobre o comércio de escravos e a escravidão.

Link Relacionado:

Mensagem de Irina Bokova, Diretora-Geral da UNESCO, em relação ao Dia Internacional de Lembrança do Tráfico de Escravo e sua Abolição, 23 Agosto, 2011

Anúncios

Replique

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s